O Governo do Estado, representado pelo secretário de Produção Rural (Sepror), Petrucio Magalhães Júnior, apresentou, na segunda-feira (06/03), os planos e projetos estruturantes para o desenvolvimento do setor primário para o ano de 2023. As ações fazem parte do Programa Agro Amazonas, que visa interiorizar e diversificar a matriz econômica de forma sustentável. plano de desenvolvimento sustentável

A reunião ocorreu na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea), situada na rua José Paranaguá, bairro Centro. A reunião foi coordenada por Muni Lourenço, presidente da Faea. Estiveram presentes os presidentes de sindicatos, lideranças rurais, agentes financeiros, dirigentes de instituições e entidades com atuação no setor primário, onde foram destacadas as seguintes ações.

Leia também: Startup cria solução para contribuir com CBA

Plano Safra 23/24

Com previsão de ser lançado pelo governador Wilson Lima no dia 5 de abril, o Plano Safra 23/24 é um conjunto de programas, ações e projetos criados pelo Governo do Amazonas, para incentivar o setor primário.

Petrucio Magalhães Júnior ressaltou a importância do Plano Safra para o cumprimento da interiorização e diversificação da matriz econômica. “O Plano Safra é um norteador das políticas públicas do setor primário do Governo. É para aquele empreendedor que busca desenvolver atividades produtivas sustentáveis no estado. Nesse documento, os programas de fomento e os recursos financeiros serão apresentados de forma transparente e divulgados em abril”, afirmou Petrucio.

Banco Estadual de Alimentos

Serão investidos R$ 1,5 milhão em recursos para a construção do Banco Estadual de Alimentos, que já tem cerca de 85% dos materiais garantidos, por meio de recursos do Governo Federal. A estrutura será construída na nova sede do Parque de Exposições Eurípedes Ferreira Lins, localizado no quilômetro 2 da rodovia BR-174, com a finalidade de garantir segurança alimentar e nutricional de famílias em situação de vulnerabilidade social.

Novo Parque de Exposições Agropecuária

Ainda de acordo com Petrucio, o Governo destinou R$ 18 milhões em recursos financeiros para o novo Parque, onde acontecerá a Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro) e outras atividades rurais. “Vamos devolver a casa do produtor rural ao setor primário do Amazonas, esse é o nosso compromisso”, afirma.

Diálogo com o setor

Outras ações debatidas foram a regularização fundiária, Zoneamento Econômico Ecológico (ZEE); mais acesso a crédito rural; licenciamento ambiental; revitalização da estação de Balbina, situada em Presidente Figueiredo; criação do núcleo de gestão compartilhada no sul do Amazonas; e o apoio às feiras agropecuárias do interior.

De acordo com o presidente da Faea, Muni Lourenço, este é um momento importante para que todos, que trabalham no setor rural, possam conhecer as principais linhas de políticas públicas estaduais para o desenvolvimento do setor primário no Amazonas.

“Essa reunião consolida mais essa parceria entre o setor público e o setor privado para alavancar o agronegócio amazonense, e possamos conciliar os investimentos para os empreendedores do setor”, finaliza Muni.

Fonte: Sepror

plano de desenvolvimento sustentável