A empresa Yamaha, uma das 10 maiores empregadoras do Polo Industrial de Manaus, recebeu nesta quarta-feira (20), o superintendente executivo do Conselho Nacional do SESI, general Pedro Fioravante, que também visitou a fabricante de relógios Magnum. “Queria agradecer essa oportunidade de conhecer essas fábricas, porque nas nossas visitas aos estados normalmente ficamos mais focados nas escolas e unidades do SESI/SENAI e, pela primeira vez, fomos na ponta de fato do processo, que é essa parte do parque industrial de Manaus, conhecendo as indústrias”, ressaltou o general.

Atualmente com 2.600 funcionários na planta do PIM, a Yamaha está estruturada em 15 galpões e, de acordo com o Relações Institucionais da empresa, Rafael Lourenço, 80% da produção estão concentradas nas motos de baixa cilindrada. “Todos os modelos de motocicletas da Yamaha que vocês veem nas ruas do sul e sudeste do país são produzidos aqui no PIM e, ainda, os motores de polpa até 90 HP. Aqui no Brasil a única fabricante do motor de polpa é a Yamaha, os outros são importados”, disse Lourenço.

A fábrica de Manaus está em processo de modernização do processo fabril, com lançamento em breve das novas motos da linha especial da Marvel. A comitiva do Conselho Nacional do SESI conheceu na fábrica as áreas de solda, pintura, montagem, almoxarifado, fundição e usinagem, além da linha C de produção com as motos de baixa cilindrada.

“Essa modernização na parte de soldagem passa pela qualificação da mão de obra, em parceria com o SENAI, que hoje oferece o curso de Soldador Mig/Mag, para que os funcionários consigam aplicar na indústria, além do curso na área de solda acetileno para a formação dos profissionais”, contou ele.

A formação qualificada dos trabalhadores foi salientada pelo superintendente executivo do Conselho Nacional do SESI como necessária de ser trabalhada e apoiada pelas indústrias dentro do SESI/ SENAI do Amazonas. Em visita à indústria do polo relojoeiro, o diretor da Magnum e presidente do Sindicato das Indústrias de Relojoaria e Ourivesaria de Manaus, Amilton Cestari, destacou a parceria na aprendizagem que vem sendo 100% com o SENAI.

“Atualmente temos 290 funcionários e estamos com duas trabalhando, e todos os nossos aprendizes são do SENAI, além de há mais de dez anos estarmos utilizando o serviço de ginástica laboral do SESI, aqui dentro da empresa, com os funcionários para evitar o esforço repetitivo e melhorar a qualidade de vida deles. Somos muito satisfeitos com essas parcerias de anos”, contou ele.

Em vinda ao departamento regional do Serviço Social da Indústria (SESI Amazonas), ao longo desta semana, o superintendente executivo do Conselho Nacional do SESI, general Pedro Fioravante, encerrou suas visitas em Manaus hoje com ida ao Teatro Amazonas. Na tarde de ontem conheceu o Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), Ponta Negra e Museu Internacional do Esporte na Arena da Amazônia. A comitiva visitou todas as unidades do SESI e SENAI da capital e se reuniu com representantes da Suframa, Algacir Polsin e Segurança pública do Estado, general Carlos Mansur.

Participaram da comitiva, além do general Fioravanti, o assessor especial, Marcelo Lassance, gerente de Planejamento, Gestão e Fiscalização, Fanie Ofugi, membro do Conselho Nacional e diretor da Força Sindical, Rogério Aquino, secretaria executiva, Maria Juliana Videles e a assessora de comunicação, Gisele Diniz.