A Suframa finalizou, nesta terça-feira (26), a programação de debates, oficinas e apresentações relacionados ao evento de lançamento do projeto “Amazônia 2040: cenários prospectivos e agenda estratégica para o Desenvolvimento”. A iniciativa é coordenada pela Autarquia, em sintonia com diretrizes do projeto “Cenários BRASIL 2040”, e tem o objetivo de identificar potencialidades de desenvolvimento na área de abrangência do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), que sejam capazes de gerar emprego e renda e promover a melhoria da qualidade de vida da população da região, ao mesmo tempo em que fomentem atividades com menor dependência dos instrumentos de incentivos fiscais a médio e longo prazos.

O evento de lançamento do projeto contou com uma programação de dois dias de atividades, na sede da Suframa, envolvendo contribuições de servidores e de diversos convidados e especialistas na temática do desenvolvimento regional, incluindo a participação de representantes do Ministério da Economia, Ministério das Comunicações e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). O evento foi gravado e será disponibilizado posteriormente no canal da Suframa no YouTube (youtube.com/suframanews) para acesso dos interessados.
Programação
A programação desta terça-feira (26) foi iniciada com a palestra “Zona Franca de Manaus: Impactos, Efetividade e Oportunidades”, ministrada por videoconferência pelo professor da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Márcio Holland.
Na apresentação, Holland destacou o papel central da Amazônia no novo ciclo de desenvolvimento socioeconômico brasileiro e apresentou indicadores de sucesso alcançados pelo modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) que demostram historicamente a influência positiva para o desenvolvimento da capital do Amazonas. Ele afirmou, também, ser imperativa a necessidade de promover a interiorização do desenvolvimento e buscar o aperfeiçoamento do modelo ZFM a partir, principalmente, de ações de convergência tecnológica à Economia 4.0, da maior governança dos recursos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), da diversificação do Polo Industrial de Manaus (PIM) e de novas metas de desenvolvimento social, entre outras.
Outra palestra realizada na manhã desta terça teve o tema “Conectividade para a Amazônia” e foi proferida pelo Diretor de Infraestrutura e Banda Larga do Ministério das Comunicações, Marcus Vinicius Arrais.
A programação da manhã contou, ainda, com debates e apresentações sobre temas de grande relevância para o futuro da região, tais como Indústria 4.0 e Internet das Coisas; infraestrutura e logística amazônica; tecnologias para exploração mineral e de óleo & gás; e fontes renováveis de energia.
O encerramento da programação técnica do evento ocorreu na parte da tarde, com a continuidade das oficinas de construção de cenários prospectivos, conduzidas pela coordenadora nacional do “Projeto Cenários Brasil 2040”, Elaine Marcial.
Projeto
Com a realização do evento de lançamento e a conclusão das apresentações e discussões iniciais entre representantes e especialistas dos setores público e privado, o projeto “Amazônia 2040: cenários prospectivos e agenda estratégica para o Desenvolvimento” começa a dar os primeiros passos formais.
A expectativa é que, após a consolidação das contribuições dos diversos atores e especialistas, a agenda estratégica com cenários prospectivos de desenvolvimento para a Amazônia até 2040 seja definida até dezembro deste ano e possa seguir para homologação do Conselho de Administração da Suframa (CAS).