Osuperintendente da Suframa, Algacir Polsin, acompanhado de equipe técnica, reuniu-se na manhã desta terça-feira (3), na sede da Autarquia, com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antonio Silva, o consultor jurídico da presidência da Fieam, Rafael Oliveira, e o chefe de Gabinete Corporativo, Salomão Yuri, com a finalidade de conhecer o Fundo de Investimentos em Participações das Indústrias do Polo Industrial de Manaus (FIP-Fieam).

Lançado no mês de março, o FIP-Fieam representa um Fundo de Venture Capital Multicotista estruturado com recursos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) e também com recursos privados que visa à atração de investimentos e à geração de empresas tecnológicas na Amazônia de impacto global.

Conforme os representantes da Fieam, uma das metas do Fundo é apoiar o desenvolvimento de novas matrizes econômicas na região amazônica ao passo em que ocorra a redução da dependência dos incentivos fiscais do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM). Eles também destacaram que, por se tratar de um fundo multimercado, qualquer pessoa jurídica classificada como investidor qualificado pode tornar-se cotista do FIP-Fieam, sendo o mesmo mais uma opção para empresas com obrigações de investimentos relacionadas à Lei de Informática da ZFM.

Entre as vantagens do FIP-Fieam, foram destacadas a alta probabilidade de retorno, a possibilidade de diversificação de investimentos e a simplificação na comprovação do cumprimento de obrigações. Inicialmente, serão priorizadas ações em segmentos de negócios como modernização industrial, bioeconomia, “Travel techs” (empresas de tecnologia que atuam direta ou indiretamente no segmento de Viagens e Turismo) e “Fintechs” (startups ou empresas que desenvolvem produtos financeiros totalmente digitais).

Durante a reunião, a equipe técnica da Suframa pôde conhecer detalhes sobre o FIP-Fieam e fazer contribuições para o projeto, especialmente no que diz respeito às especificidades da Lei de Informática da ZFM. O superintendente Algacir Polsin elogiou a iniciativa e reforçou que a Autarquia está acompanhando uma série de ações de interesse do ecossistema de inovação da Amazônia no intuito, principalmente, de promover aprimoramentos na legislação e melhorar a eficácia e a aplicabilidade dos recursos de PD&I. “Acredito que todos aqui ficaram muito satisfeitos com a apresentação. Enxergamos esse fundo como uma ferramenta para que os recursos de PD&I sejam empregados de forma profícua para a região. Parabéns à Fieam pela iniciativa e contem conosco para dar o suporte necessário ao amadurecimento deste projeto”, afirmou Polsin.