O Serviço Social da Indústria (SESI Amazonas) desde 2018 oferta vários serviços para apoiar as empresas no cumprimento das exigências do Governo Federal eSocial de SST, que entrou em vigor em outubro de 2021 para as empresas classificadas no grupo I e em janeiro deste ano para as empresas do Grupo II e III. O Sistema S+ é uma ferramenta digital de gestão que tem por finalidade o atendimento às indústrias, com apoio no gerenciamento dos programas de saúde e segurança do trabalho (SST).Para atender aos critérios exigidos pelo eSocial, o SESI Amazonas presta serviço de elaboração e consultoria de implantação do Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), que substituiu o PPRA em 2021; Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional; as consultas e exames Ocupacionais como: Admissional, Periódico, Retorno ao Trabalho, Mudança de Riscos Ocupacionais e Demissional; Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT); Laudo de Insalubridade; e Periculosidade e Análise Ergonômica do Trabalho.

  • Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR): para gerenciar e monitorar os riscos ocupacionais presentes no ambiente de trabalho. Além de elaborar o programa, o SESI orienta as empresas quanto ao cumprimento do Plano de Ação de melhorias.
  • Desenvolvimento do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), com realização de ações voltadas para promover e preservar a saúde dos trabalhadores baseados nos riscos ocupacionais aos quais essa população está exposta, conforme avaliação dos riscos que foram levantados no PGR. O SESI/AM realiza a gestão, elaboração e coordenação do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), execução das consultas clínicas e exames complementares ocupacionais (laboratoriais, toxicológicos, audiometria, espirometria, radiológicos, entre outros) para avaliar a história clínica e laboral dos trabalhadores e definindo se os mesmos possuem aptidão ou inaptidão para o trabalho, parecer registrado pelo Médico do Trabalho por meio do Atestado de Saúde Ocupacional (ASO).
  • Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT): é documento exigido pela Previdência Social para fins de aposentadoria especial em que é informado se os trabalhadores estão expostos ou não a agentes nocivos à saúde ou integridade física.
  • Laudo de Insalubridade: documento que avalia se os colaboradores de uma determinada área trabalham expostos a agentes físicos, químicos ou biológicos que são capazes de causar algum dano à sua saúde, considerando os limites máximos de tolerância estabelecidos pela legislação vigente.
  • Periculosidade: O Laudo de Periculosidade atende a legislação com cumprimento aos requisitos da NR 16 e subsidia a empresa na classificação das atividades e operações perigosas e recolhimento deste adicional.
  • Análise Ergonômica Preliminar e Análise Ergonômica do Trabalho: com a revisão de NR 17, além da elaboração da análise ergonômica do trabalho, as empresas precisarão realizar a avaliação ergonômica preliminar para avaliar a natureza e conteúdo das atividades que os trabalhadores realizam e se estão adequadas ergonomicamente. Resulta em um relatório padronizado e elaborado por profissionais ergonomistas.

Entre as diversas vantagens do Sistema S+ destaca-se o apoio que a empresa recebe para a geração dos eventos para o novo Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas, chamado eSocial, plataforma que unifica a comunicação entre empregadores (empresas) e o Governo, em termos de envio de informações relativas aos colaboradores do negócio. O Sistema S+ auxilia, portanto, no gerenciamento contínuo da empresa, perante o Governo Federal, tendo em vista que a exigência do uso do e-social começou a ocorrer desde outubro de 2021 para as empresas do Grupo I e janeiro de 2022 para as empresas do grupo II e III.

Hoje o Sistema S+ possui em média 150 empresas cadastradas e 13.660 trabalhadores atendidos. O investimento para utilização do sistema por vida ativa (trabalhador) é de R$ 1,66 para empresa industrial, R$ 1,53 para indústria sindicalizada e, para não indústria, de R$ 2,19. Caso o sistema sofra qualquer tipo de atualização ou customização a empresa não precisa desembolsar valores adicionais.

Para contratar os serviços, o primeiro contato é realizado por meio da área de Mercado do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM). A empresa interessada pode solicitar orçamento e, após a aprovação da proposta, será direcionada ao Técnico/Engenheiro de Segurança do Trabalho, responsável pela execução do serviço contratado. Paralelamente, a empresa recebe o treinamento pelo suporte de TI do SESI Viva+ para operacionalização do sistema pela empresa, capacitando o usuário a utilizar todas as funcionalidades oferecidas.

Para mais informações, entrar em contato pelo número: (92) 3182-9965.