O Governo do Amazonas, por meio Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), iniciou, nesta quarta-feira(10) e vai até sábado (13), um ciclo de quatro dias de cursos de capacitação destinado a produtores rurais, agricultores familiares e empresários do agro, dentro da programação da V Feira de Agronegócios da Universidade Nilton Lins, Parque das Laranjeiras, Av. Prof. Nilton Lins, 3259, bairro Flores, zona centro sul de  Manaus, que acontecerá até domingo (14).

Os dois primeiros cursos foram realizados nesta quarta-feira, sobre os temas “Licenciamento Ambiental na Atividade Aquícola e Princípios Básicos para Implantação de Agroindústria”.

O curso sobre Licenciamento Ambiental na Atividade Aquícola foi realizado durante a manhã, com início às 10h, em um dos prédios da Faculdade Nilton Lins, com aula ministrada pela engenheira de Pesca, Karla Almeida da Silva, que tratou da Importância da regularização ambiental, procedimentos e documentação necessários, cadastro ambiental rural, as vantagens do agricultor ou produtor aquícola estarem ambientalmente regularizados, as diferenças entre licenciamento e cadastro em aquicultura, além das atividades de monitoramento ambiental.

A turma de 30 alunos que participaram dos dois cursos são de comunidades de ramais dos quilômetros 47 (Santo Antônio), 45 (Jerusalém), 43 (União), 42 (São Francisco), 41 (Areal), 38 (Takao Ito), 37 (Leão), 35 (Água Branca 2), 32 (Água Branca 1), 26 (Bons Amigos) e 20 (Matrinxã), todos situados na AM 010,

além do ramal 14, do Puraquequara, todos na região rural de Manaus

No período da tarde, o curso foi ministrado pelo engenheiro Florestal, Walter Costa Antunes, sobre o tema Princípios Básicos para Implantação de Agroindústria.

O curso trata da verticalização de todas as etapas, que são princípios necessários para que o produtor possa ter acesso a esta situação de regularidade de seu projeto.

“Tratamos dos princípios básicos para legalização de uma agroindústria, considerando a necessidade do produtor rural em querer se legalizar, tratando das etapas básicas que a associação, cooperativa ou o produtor individualmente  devem observar para serem contemplados com a ação”, explicou.

Moradora do Ramal 14, no Puraquequara, a agricultora e piscicultora Maria Rosilândia Mendes, falou sobre a oportunidade de participar de um curso oferecido pelo Sistema Sepror: “Estou aqui neste curso voltado para os produtores e gostaria que todos participassem, como eu e minha comunidade, que estamos aqui nos aperfeiçoando cada vez mais, aprendendo, para desenvolver uma cultura melhor em nossa propriedade”, disse.

Os cursos da Sepror continuam até sábado, de acordo com a seguinte programação:

Dia 11 – Qualidade da Água na Piscicultura (10h) e Pró-Mecanização e Pró-Calcário (14h)

Dia 12 – Manejo de Produção Aquícola (10h) e Manejo Florestal Sustentável de Menos Impacto em Exploração de Florestas Nativas (14h)

Dia 13 – Introdução à Pesca Esportiva (10h)

 

Fotos: Emerson Martins/Sepror