No segundo e último dia de visitas a empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), realizadas nesta quinta-feira (2) na Midea e na Cal-comp, a nova titular da Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços, do Ministério da Economia, Glenda Lustosa, anunciou a intenção do governo federal de pôr em prática o Plano Nacional de Semicondutores no Brasil. Em conversa com empresários da área, ela adiantou que a iniciativa é necessária, principalmente nesse momento em que a indústria foi fortemente atingida pelos efeitos da pandemia e da guerra na Ucrânia. Glenda adiantou que uma Medida Provisória deve ser publicada em breve, nesse sentido, o que beneficiaria, inclusive, a Zona Franca de Manaus.

A iniciativa de dialogar com o meio empresarial foi fruto de uma das atribuições da secretária no cargo, que é formular, coordenar, acompanhar e avaliar as ações que promovam o incremento da produtividade das empresas, a adoção de novas tecnologias e a eficiência produtiva.

As visitas dela ao PIM foram coordenadas pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e começaram na quarta-feira (1°) pelas empresas Samsung Eletrônica da Amazônia, Smart Modular Technologies e Moto Honda da Amazônia.

Além de conhecer o passo a passo do processo produtivo, Glenda revelou aos empresários, que uma das prioridades do ME para a retomada da industrialização no País, está centrada nos semicondutores.

“A gente está trabalhando na publicação de uma Medida Provisória, com todo contexto de guerra, de pandemia, pois ficou muito clara a deficiência que os países têm nessa tecnologia. Então, a ideia é ‘reindustrializar’ o Brasil nesse setor da produção de semicondutores e, eventualmente, até exportar. Acho que a publicação dessa MP vai alavancar o setor no País. O texto está bem avançado”, afirmou.

Entre as empresas que poderão ser beneficiadas com a medida está a própria Cal-comp, que é fornecedora de serviços de manufatura de eletrônicos no Brasil e trabalha com semicondutores desde 2015. Atualmente, a empresa produz aparelhos elétricos e eletrônicos, além de placas mães de computadores, Set-Up Box, HD externos, produtos de banda-larga, de armazenamento de dados e de módulos de energia.

Uma das metas do grupo é atender ao mercado nacional de forma mais ampla. Feito que poderá ser concretizado, caso medidas como essa, anunciadas pelo ME, sejam realmente concretizadas.

Midea

Antes da visita à Cal-comp, a pequena comitiva capitaneada pelo superintendente Algacir Polsin esteve pela manhã na Midea, que é uma das referências na fabricação de ar-condicionados na América Latina. Somente em Manaus, ela produz 2 milhões desses aparelhos por ano, além de um milhão de micro-ondas.

Em maio passado, a empresa fez parte do projeto “Zona Franca de Portas Abertas”, que foi lançado em fevereiro deste ano pela Suframa com o objetivo de contribuir para o fortalecimento do turismo regional e, ao mesmo tempo, reforçar a divulgação positiva do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM).

Desde março

Glenda Lustosa tomou posse como nova titular da SDIC em março deste ano. Ela veio à capital amazonense para conhecer o funcionamento, projetos e perspectivas da indústria, além de se inteirar do trabalho que é feito pelo fortalecimento do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) e a criação de novas vertentes econômicas para a região.

Pauta

Assuntos como Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), além de Processo Produtivo Básico (PPB), também estiveram na pauta das visitas, que tiveram a participação ainda do superintendente Adjunto de Projeto da Suframa, Dower Borges; do coordenador geral de Analise e Projetos Industriais, Marcelo Pereira; da coordenadora de Eventos, Tayana Rubim; e de Patry Boscá, que faz parte da Coordenação Geral de Estudos Econômicos e Empresariais da Autarquia.