A Marinha por meio da Estação Naval do Rio Negro recebeu o troféu Diamante, maior pontuação do Prêmio Qualidade Amazonas (PQA), em Gestão. Com o Centro de Intendência da Marinha (Ceimma) também conquistou o troféu Ouro na mesma modalidade. Os distintivos foram entregues pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) na sexta-feira, 10, em cerimônia no SESI Clube do Trabalhador. O 7º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII) recebeu o Prata e a empresa Flextronics da Amazônia, o Bronze, na categoria Grande Organização.

Pelo sexto ano de participação no PQA, a Estação Naval do Rio Negro expôs seu plano de gestão desenvolvido com vistas à excelência e compromisso que uma organização pública pode alcançar. A organização vitoriosa foi representada na cerimônia pelo comandante, o capitão de Fragata e engenheiro naval Alexandre Vianna.

“A Estação Naval se dedicou muito, a todo trabalho e ao processo de gestão que vem sendo conquistado a cada ano no prêmio PQA e, mais uma vez, estamos aqui e saímos confiantes que fizemos um bom papel, então, eu como comandante junto com as pessoas que fizeram parte desse projeto, estamos felizes em participar desse evento e conquistar o tão sonhado Diamante”, disse ele.

Na modalidade Gestão, a organização candidata participa com o seu modelo gerencial, apresentado por meio de relatório, com a utilização de modelos sistêmicos de gestão para organizações públicas. Entre as mudanças implementadas, a organização Diamante em Gestão reforçou a visão para até 2030 em ter elevada categoria de Base Naval, promovendo reparos navais e residenciais de qualidade e contribuindo para boa aplicação dos recursos públicos, sendo reconhecida pela efetividade no apoio logístico e pela motivação do seu pessoal.

As melhorias, com processos licitatórios refinados, contratação de fornecedores mais qualificados, redução do tempo de docagem, melhoria nas instalações físicas e investimentos em novas viaturas, além do destaque de militares foram algumas das mudanças ressaltadas pelo comandante Vianna.

Reconhecimento em tempos difíceis

Este ano o PQA contou com a participação inédita de 15 inscrições de microempresas em parceria com o Sebrae. Empresas de pequeno porte se desafiaram e mostraram melhorias nos seus processos sendo, de acordo com o presidente da FIEAM, Antonio Silva, um importante passo para o fortalecimento das organizações do nosso estado.

“Este evento muito nos gratifica, porque reconhece os esforços das organizações que investem na melhoria de processos produtivos e da gestão organizacional dos negócios no Amazonas. Agradeço a confiança de todas as organizações, públicas, privadas e militares que se fizeram presentes nesse ano, em uma especial demonstração de resiliência e sobrevivência, enquanto muitas empresas, infelizmente, encerravam suas atividades no estado”, afirmou Silva.

Dentro da categoria micro e pequena indústria, o Colégio Palas Atenas estreou bem e arrematou o troféu Prata. De acordo com o diretor da instituição, Paulo Ribeiro, a ideia maior com a participação é aprender mais com as ferramentas da gestão e qualidade para aplicar na escola no decorrer dos anos.

“É muito incomum no ambiente escolar tratar sobre processos de gestão da qualidade, isso é muito típico da indústria, do comércio, até mesmo da área de serviços, mas na área da escola, acontece de os educadores acreditarem que você, ao trabalhar com o desenvolvimento humano, formação de criança e jovens, você tem uma diversidade tão grande de situações que fica difícil você parametrizar e nós precisamos, de certa forma, fazer uma adequação, aprender com a indústria e o comércio a fazer a devida adequação e adaptação para a realidade educacional”, relatou.

Trinta e três micro e grandes organizações privadas e públicas estavam entre as finalistas do Prêmio Qualidade Amazonas com suas melhores práticas em gestão e seus projetos com foco em redução de custos, aumento de produtividade, desenvolvimento sustentável, eficiência e melhoria de processos. Dentre os 12 projetos premiados na categoria Grande Indústria, a empresa Tutiplast foi uma das reconhecidas com o troféu Ouro, conquistando o bicampeonato no PQA.

“Esse ano, a FIEAM promove a 28ª edição do Qualishow e tem coincidentemente a idade da minha empresa, a Tutiplast também comemorou 28 anos esse ano, então mais uma vez a gente se faz presente aqui, desde 2012 e, claro, que o importante é participar, mas a busca pelo ouro também era uma meta, porque é um reconhecimento de um trabalho de equipe e estávamos confiantes na conquista desse ouro”, disse o diretor da Tutiplast, Claudio Barrela.

Conheça os vencedores do Prêmio Qualidade Amazonas:

 GESTÃO

  • Categoria Administração Direta (500 pontos)

Estação Naval do Rio Negro- Troféu Diamante

Centro de Intendência da Marinha (Ceimma) – Troféu Ouro

7º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes- Troféu Prata

  • Categoria Grande Organização (500 pontos)

Flextronics da Amazônia- Troféu Bronze

 PROCESSO

  • Categoria micro e pequena indústria

Aga Móveis- Menção Honrosa

  • Categoria Educação

Colégio Palas Atenas- Troféu Prata

  • Categoria Média Indústria

Yamaha Motor Componentes- Troféu Ouro

Daikin Ar Condicionado- Troféu Prata

HDL da Amazônia- Troféu Prata

Musashi da Amazônia- Troféu Prata

Visteon Amazonas- Troféu Prata

  • Categoria Grande Indústria

Hitachi- Troféu Ouro

Moto Honda- Troféu Ouro

Tutiplast- Troféu Ouro

Honda Componentes- Troféu Ouro

Yamaha Motor- Troféu Ouro

SEMP TCL- Troféu Ouro

Climazon Industrial- Troféu Prata

Águas de Manaus (Projeto de Melhoria) – Troféu Prata

Flextronics da Amazônia- Troféu

Águas de Manaus (Projeto de Inovação) – Troféu Prata

Brasil Norte Bebidas (Projeto de Melhoria) – Troféu Prata

Brasil Norte Bebidas (Projeto de Desenvolvimento Sustentável) – Troféu Prata