A segunda agenda do Projeto Zona Franca de Portas Abertas – a primeira com o público externo – da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) foi promovida no Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), na quinta-feira (10), e possibilitou a membros da direção acadêmica, coordenadores de curso e professores do Centro Universitário Luterano de Manaus (Ceulm/Ulbra) conhecerem as atividades promovidas em prol do fomento à bioeconomia amazônica e ao desenvolvimento regional.

A comitiva composta por 15 docentes foi recebida pelo gestor do CBA, Fábio Calderaro, pela coordenadora de Estudos Econômicos e Empresariais (Cogec) da Suframa e responsável pela coordenação do “Portas Abertas”, Ana Maria Souza, e por equipe técnica da Cogec que integram o projeto, além do grupo de pesquisadores que atuam no CBA.

O evento foi iniciado com uma apresentação institucional sobre o Centro de Biotecnologia da Amazônia, na qual foi destacada a estrutura, as potencialidades e o trabalho realizado no CBA visando ao fomento do empreendedorismo biotecnológico e ao desenvolvimento de diversas iniciativas que geram benefícios diretos à sociedade local e a produtores e comunidades regionais.

A visita guiada às juntas laboratoriais permitiu à comitiva entender os processos realizados pelo corpo científico da instituição, o que levou à identificação de várias possibilidades de uma atuação conjunta entre o CBA e o Ceulm/Ulbra, inclusive com eventual utilização da estrutura do Centro para auxiliar nas etapas acadêmicas de alunos.

Da mesma forma, a agenda foi relevante no sentido do corpo docente do Ceulm/Ulbra poder espraiar o que aprenderam acerca das atividades do CBA para o ambiente acadêmico, aos futuros profissionais de diversas áreas e à toda a sociedade. “É uma satisfação recebê-los aqui, um grupo tão capacitado de formadores de opinião, de massa crítica, que podem levar o conhecimento aqui adquirido por meio desta visita para a sociedade, que precisa entender o papel do CBA na região”, ressaltou Fábio Calderaro.

O coordenador acadêmico do Ceulm/Ulbra, Evandro Brandão, afirmou que a proposta do Zona Franca de Portas Abertas, em especial no CBA, é de grande importância e, por este motivo, o Centro Universitário destacou representantes de diversas áreas do ensino – tais como Direito, Psicologia, Enfermagem e Engenharias Ambiental, Civil, Elétrica, Química e Mecânica – para aprimorarem o conhecimento acerca das atividades do Centro.