O Governo do Amazonas, por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) assinou dois termos de doação onerosa com a Colônia de Pescadores Z-16, do município de Maués (a 276 quilômetros de Manaus). Por meio da ação, os pescadores foram contemplados com um kit feira e uma fábrica de gelo. Tanto a feira quanto a fábrica serão administradas pela Colônia Z-16.

As doações onerosas foram firmadas entre a presidente da ADS, Michelle Bessa, e a presidente da Z-16, Maria Cléia Martins. Com as tendas e os novos expositores de pescado, os pescadores poderão comercializar seus produtos em pontos estratégicos do município, tornando esta mais uma opção de venda direta ao consumidor.

Já a fábrica compreende uma máquina de gelo, com produção de 3 toneladas por dia, e uma câmara fria. Além disso, conta com um kit solar híbrido, com seis painéis solares, garantindo que a fábrica funcione a partir da energia solar.

“As doações onerosas atendem a um pleito da Colônia de Pescadores Z-16 do município de Maués e representam o compromisso do governador com esses trabalhadores. Esses investimentos irão gerar emprego, renda e novas oportunidades para os trabalhadores”, destacou Michelle Bessa.

A partir da doação onerosa, a Colônia de Pescadores Z-16 tem como contrapartida disponibilizar a mão de obra e custeio para operacionalização e funcionamento dos equipamentos para fabricação de gelo. Deve ainda se responsabilizar pelo equipamento e destinar todos os benefícios e recursos provenientes do funcionamento da fábrica pra incentivo ao setor de pesca e aquicultura local, de modo a estimular a geração de emprego, renda, além de promover o desenvolvimento pesqueiro e fomentar a economia local.

“Vai ficar na história o que este governo está fazendo pela colônia de pescadores de Maués. São mais de 2 mil pessoas que serão beneficiadas diretamente. Eu depositei minha esperança e agora esta promessa está sendo cumprida”, destacou Maria Cléia, presidente da colônia.

Capacitação

Ainda em Maués, no sábado (21/05), a ADS realizou o curso de Manipulação de Pescado, ministrado pelo engenheiro agrônomo Edson Luniere Porto.

Na ocasião, a ADS capacitou e entregou o certificado para 37 pescadores. O curso incluiu técnicas de retirada de espinha, garantindo um diferencial no produto dos pescadores.