A paleontóloga Lucy Gomes de Souza pesquisa materiais fósseis de animais amazônicos em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Amazonas), via Instituto SENAI de Inovação (ISI), com a finalidade de analisar por meio da microtomografia as vértebras de cetáceos (botos) e crocodilianos (jacarés e crocodilos) que viveram há pelo menos cinco milhões de anos na região do rio Purus, o último grande afluente da margem direita do rio Solimões.

Dessa forma, acessando os tecidos internos desses materiais fósseis, a pesquisadora irá inferir sobre o desenvolvimento desses animais e como o ambiente pode influenciá-lo, expandindo assim o conhecimento sobre a vida pré-amazônica e os fatores que levaram a originar o bioma mais rico do planeta.

A coleta de dados para a pesquisa foi realizada em um curto período de tempo e agora está sob análise no ISI, com a previsão de conclusão para cerca de um ou dois anos. Sobre o andamento do projeto, a pesquisadora Lucy Souza afirma que tem sido muito satisfatório e com resultados promissores. “Sou sempre muito bem recebida na instituição e o apoio técnico fornecido é incrível”, afirma Souza.

Lucy Souza é professora doutora na Faculdade Estácio do Amazonas; é docente colaboradora pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).