O Governo do Amazonas, por meio do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), entregou mais de R$ 22 milhões em fomentos a associações dos setores social e primário do estado, somente no ano de 2021. As entidades contempladas foram selecionadas por meio de editais lançados pelo órgão estadual e, juntas, beneficiaram 18,5 mil famílias, em Manaus e no interior do Amazonas.

“O FPS tem um trabalho muito importante no que diz respeito ao desenvolvimento da cidadania a à busca pela equidade social e econômica, por meio da destinação de recursos a projetos e iniciativas que contribuam para o fortalecimento de organizações e associações do nosso estado, gerando não somente renda, mas também empregos e inclusão social”, afirmou Kathelen Santos, secretária executiva do FPS.

No campo social, o órgão estadual investiu R$ 11,3 milhões em propostas que apoiam projetos nas áreas de inclusão social e produtiva e que desenvolvam ações de atendimentos a crianças, adolescentes, idosos, mulheres e pessoas com deficiência, alcançando 12,1 mil famílias diretamente e 43 mil indiretamente.

Dentre os municípios beneficiados, estiveram: Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Apuí, Barcelos, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Boca do Acre, Caapiranga, Canutama, Carauari, Careiro, Coari, Codajás, Eirunepé, Envira, Fonte Boa, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Jutaí, Manacapuru, Manaquiri, Manicoré, Maraã, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Novo Aripuanã, Parintins, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Tabatinga, Tapauá, Tefé, Uarini, Urucará e Urucurituba, além de Manaus.

O Grupo de Apoio à Criança com Câncer do Amazonas (GACC-AM), localizado na zona centro-oeste da capital, foi uma das instituições contempladas pelo FPS, tendo propostas selecionadas em duas oportunidades: em 2020, no valor de R$ 107.362,06, para a aquisição de um veículo modelo Spin; e em 2021, da ordem de R$ 149.498,36, para a reforma e a ampliação da Central de Doações da unidade.

“O primeiro repasse que recebemos foi com o propósito de comprar um veículo para a gente conseguir melhorar o transporte das crianças em tratamento de câncer, aqui na capital, e também fazer melhorias nos espaços comuns onde as crianças convivem aqui na Casa de Apoio. O segundo [fomento] estamos executando ainda, que é a melhoria do call center, nossa Central de Doações. A gente está fazendo uma reforma e ampliação para a gente conseguir continuar o nosso trabalho”, detalhou Karoliny Santos, coordenadora de Marketing e Eventos do GACC-AM.

Atualmente, o GACC-AM possui cerca de 1.138 crianças cadastradas e consegue atender, em sua hotelaria, 12 famílias, em dez quartos. De acordo com a coordenadora, os repasses do Governo do Estado vieram em ótimo momento, por conta das dificuldades impostas pela pandemia.

“É de suma importância. Ela [essa ajuda] chegou em um momento certíssimo, porque ele [o Spin] ajudou na rota, a gente consegue ter um cuidado, com mais um veículo, na questão do transporte, evita aglomerações. Então, com certeza, foi de suma importância, até mesmo para ampliar os espaços aqui dentro na Casa de Apoio. A gente conseguiu readequar ao ‘novo normal’ os espaços de uso comum das crianças”, acrescentou a coordenadora.

“É determinação do governador Wilson Lima que a área social receba uma atenção e uma sensibilidade maior, tanto na capital quanto no interior, diante de toda essa crise que a pandemia nos trouxe. O mais importante, nesse momento, é dar atendimento, atenção e levar comida aos mais vulneráveis. O trabalho do FPS tem sido voltado exatamente para essas questões, para atender os grupos mais vulneráveis, e as instituições e associações têm sido uma ponte para que o Estado chegue aonde, muitas vezes, pelas dificuldades de logística, a gente não consegue chegar”, concluiu Kathelen Santos.

Setor primário

O valor do investimento do FPS no setor primário foi de R$ 10,7 milhões para projetos do interior do Amazonas que atuam na área da agricultura familiar, como piscicultura, fruticultura, pecuária, extrativismo vegetal, manejo e outros, alcançando 6.265 famílias diretamente e 28.440 indiretamente.

Dentre os municípios com propostas selecionadas, estiveram: Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Apuí, Atalaia do Norte, Autazes, Barcelos, Barreirinha, Beruri, Boa Vista do Ramos, Boca do Acre, Caapiranga, Canutama, Carauari, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Eirunepé, Envira, Fonte Boa, Guajará, Humaitá, Iranduba, Ipixuna, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Lábrea, Manacapuru, Manaquiri, Manicoré, Maraã, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Novo Aripuanã, Novo Airão, Parintins, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Tabatinga, Tapauá, Tefé, Uarini, Urucará e Urucurituba, além de Manaus.