A Câmara Brasileira da Indústria da Construção revisou novamente para cima a projeção de crescimento do setor para 2021. Agora, a expectativa é avançar 5%, o melhor resultado dos últimos dez anos.

Em julho, a entidade já havia voltado a apostar no crescimento de 4%, previsto no início do ano, após baixar a expectativa para 2,5% em abril.

“Estamos crescendo, mas o caminho para a recuperação de nossas atividades ainda é longo. Somente para recompor a perda que assistimos desde 2014, ainda precisamos crescer 5% até 2028”, diz a economista da CBIC, Ieda Vasconcelos.

A desaceleração na alta dos preços dos insumos, que começou a aparecer nos últimos dois trimestres, também colaborou para puxar a revisão, afirma Vasconcelos.

Apesar disso, mais de 54% dos empresários ainda reclamam da escassez e do alto preço dos materiais de construção. Segundo a entidade, a nova preocupação é a elevada taxa de juros.