Feira de Economia Criativa “Povos Criativos” está de volta para celebrar 15 anos do Centro Cultural dos Povos da Amazônia (avenida Silves, 1.222, Distrito Industrial, zona sul de Manaus). A edição comemorativa vai acontecer no dia 22 de maio, das 14h às 19h, com acesso gratuito.

O evento, realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa em parceria com a Associação Zagaia Amazônia, faz parte do programa +Cultura e conta com atividades para fomentar a economia do estado.

Segundo o secretário Marcos Apolo Muniz, é uma oportunidade de reunir profissionais da cultura e da economia criativa no mesmo espaço. Ele explica que a feira “Povos Criativos” amplia o alcance da população sobre o conhecimento de suas próprias raízes e oferece oportunidades de lazer e grandes negócios para empreendedores da economia criativa amazonense.

“Convidamos a população para prestigiar nossos artistas, artesãos e também para conhecer a nossa história. O Povos da Amazônia é o complexo que agrega e acolhe as culturas e as raízes dos povos da Amazônia”, afirma o secretário.

Programação – Entre os destaques da edição estão o concurso de cosplay, estandes com produtos geek e participação de desenhistas, quadrinhistas, escritores e colecionadores. A Feira de Economia Criativa também vai promover palestras sobre o mercado gamer e bate-papo sobre o mundo Geek, além da apresentação de K-Pop e exibição de animes.

Exposições de produtos de artesãos amazonenses, espaço para atividades infantis, cinema e visita guiada pelos espaços culturais do Centro e ao Museu Homem do Norte compõe a programação.

Cláudia Higuchi vai comandar a Oficina de Fotografia enquanto o cantor Armando de Paula sobe ao palco com show no formato acústico.

Premiação – Durante a edição comemorativa vai acontecer ainda a entrega do Prêmio de Arquitetura José Henriques, realizada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), com 45 anos de atuação no Amazonas.

Para o arquiteto Marcelo Borborema, presidente do IAB-AM e vice-presidente regional do IAB Nacional, o prêmio valoriza o legado do arquiteto José Henriques, autor do projeto do pavilhão principal do CCPA, falecido em 2002.

“Estamos contentes em poder participar das comemorações de aniversário do Centro Cultural dos Povos da Amazônia e reconhecer o legado do José Henriques, dando o nome dele ao Prêmio”, comenta Borborema. “Entendemos que isso é discutir cultura arquitetônica, trazer à tona legados de arquitetos que se esforçaram e fizeram um trabalho relevante. É papel do IAB levantar a cultura arquitetônica”.

Equipamento cultural – Administrado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, o espaço é referência da cultura da Amazônia Brasileira e Continental.

FOTOS: Michael Dantas/Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa