Reunião Ordinária de número 302 do Conselho de Administração da Suframa ocorreu nesta quinta-feira, em formato presencial e virtual, e marcou o ponto alto das comemorações dos 55 anos da Suframa e do modelo Zona Franca de Manaus.

O Conselho de Administração da Suframa (CAS) realiza sua 302ª Reunião Ordinária, ocorreu nesta quinta-feira, 24,  no auditório da Autarquia, em  pauta 41 projetos industriais e de serviços cujos investimentos totalizam mais de R$ 2,3 bilhões (US$ 435.8 milhões) e preveem a geração de 2.373 empregos. O evento também marcou o ponto alto da programação oficial de comemoração dos 55 anos da Suframa e do modelo Zona Franca de Manaus, a serem completados no dia 28 de fevereiro.

A primeira reunião do ano de 2022, que ocorreu de forma híbrida – presencial e virtual via YouTube -, foi presidida pela nova secretária especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques Consentino, e contou também com a participação do superintendente da Suframa, Algacir Polsin, e de parlamentares, representantes de entidades de classe e governantes da área de atuação da Suframa, entre outros.

Durante o evento foi lançado o projeto turístico ‘ZFM de Portas Abertas”, e foram assinados protocolos de intenções entre a Suframa e as prefeituras de Manacapuru e Silves para a implantação de ações objetivando auxiliar o aprimoramento das capacidades governativas desses municípios no âmbito do programa “Cidades Inteligentes”. Por definição, uma cidade inteligente usa Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) para melhorar a eficiência operacional, compartilhar informações com o público e fornecer uma melhor qualidade de serviço governamental e bem-estar aos cidadãos.

Pauta

A pauta da 302ª Reunião do CAS contempla 41 projetos industriais e de serviços, sendo 19 de implantação e 22 de atualização, diversificação ou ampliação.

O maior investimento total projetado da pauta é da Novamed Fabricação de Produtos Farmacêuticos, que prevê investir, em até três anos, R$ 766,1 milhões e gerar 690 vagas para fabricar medicamentos sólidos.

Outros projetos de destaque são da Tupã Indústria de Motos, que prevê investir o total de R$ 16,2 milhões para produção de motoneta elétrica e motocicleta de 100 a 450 centímetros cúbicos, e da M3 Indústria de Meios Sustentáveis, que planeja investir mais de R$ 3 milhões para produzir bicicletas elétricas.

O subsetor de Produtos Alimentícios, por sua vez, conta com dois projetos de implantação de destaque. A Natucarne Indústria de Alimentos Eireili prevê investir o total de R$ 11,7 milhões para produzir carne beneficiada. Já a Bertolini Amazônia Indústria e Comércio projeta o investimento de R$ 1,5 milhão para fabricar polpa de frutas e gelo.

Entre os projetos de ampliação, atualização e diversificação, o destaque é o da Adata Electronics Brasil, que pretende investir R$ 719,5 milhões para fabricar os produtos: unidade de armazenamento de dados, não volátil, em meio semicondutor (SSD – Solid State Drive) e módulo de memória RAM (“randon access memory”) padronizado.