Após três dias de palestras e debates, o Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos (VSPEA) se encerrou, nesta sexta-feira (13/05), com a apresentação das propostas que devem integrar um plano municipal a ser implementado nas cidades de Manaus, Iranduba, Novo Airão e Rio Preto da Eva. A atividade teve a participação da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf), que irá fornecer dados sobre comercialização e aplicação de defensivos nestas cidades.

Segundo o gerente de Agrotóxicos e Insumos Veterinários (Gaiv) da Adaf, Ajax Sousa, entre as diretrizes que competem à Agência, na primeira fase do plano, está a disponibilização de dados obtidos por meio do receituário agronômico. Esses dados vão auxiliar a compilar informações sobre os municípios que mais consomem agrotóxicos; como esses produtos são comercializados; como a aplicação dos defensivos agrícolas está sendo realizada, assim como qual periodicidade.

“Com base nestas informações, as secretarias municipais poderão analisar as atividades econômicas que mais utilizam agrotóxicos no território e identificar as áreas com perigo de exposição humana aos defensivos”, explicou.

O fortalecimento da Educação Sanitária já realizada pela Adaf, por meio de suas unidades locais, de acordo com o gerente, compõe a segunda fase das diretrizes de implementação do plano. A Adaf deve participar também de ações de inspeção do ambiente de trabalho das propriedades agrícolas.

O objetivo do plano de municipalização é ampliar o alcance territorial e populacional das ações de prevenção dos riscos e agravos à saúde da população e tem metas pactuadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Com o plano já elaborado, o próximo passo a ser adotado será a realização de treinamentos de equipes municipais para a utilização de material educativo específico sobre agrotóxicos; sobre a notificação e investigação de casos suspeitos de intoxicação por agrotóxicos e análise epidemiológica relacionada à intoxicação.

O Seminário de VSPEA foi coordenado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa Manaus) e os municípios participantes, e acontece anualmente como parte integrante das ações de capacitação previstas no Plano Estadual de Municipalização da VSPEA.

Desdobramentos – Recursos humanos, materiais e logísticos também foram definidos durante o encontro para garantir a execução do plano em cada cidade.

A intenção é dotar as secretarias de Saúde de Novo Airão, Iranduba, Manaus e Rio Preto da Eva de capacidade de detecção e gerenciamento de riscos, além de viabilizar a realização de outras ações de caráter preventivo relacionadas ao uso de agrotóxicos.